Heart And Soul: We belong to the music – Capítulo 37

Você não entende. Você faz isso sem querer

 

JOE ON

 

Miley: NÃÃÃÃOOOO. QUE SACO EU JÁ DISSE QUE EU NÃO VOU.

Essa era a centésima vez (só hoje) que tentávamos convencer a Miley a fazer a audição pra ser a nova cantora da banda. Já havíamos convidado ela, mas ela teimou dizendo que não e que íamos encontrar alguém, então quando decidimos fazer uma nova audição, convidamos (ou melhor, imploramos) pra ela fazer, mas como sempre teimosa, insistia que não. Estamos literalmente ferrados, agora que Ashley vai ter que se mudar pra ir morar com sua mãe em Chicago, não faço a mínima idéia de quem poderá substituí-la, porque eu me lembro muito bem como foi o desastre da ultima audição. Mas pelo menos agora a audição não ira acontecer com as pessoas da escola.

Demi: É sério Miley, você é a única que pode salvar a nossa vida.

Miley: Vocês já encontraram a Ashley né, quem garante que vocês não podem encontrar outra pessoa igual ou até mesmo melhor que ela, afinal, dessa vez a audição não vai ser só pro pessoal da escola. E se me derem licença, eu to indo pro ginásio. (Ela se virou e saiu).

Joe: Será que ela ficou chateada?!

Sel: Não relaxa a My é assim mesmo.

Demi: To dizendo gente. Não vai dar certo essa audição.

Sel: Fora que vamos ter que perder no mínimo 2 semanas sem se apresentar no De Nom, porque a pessoa tem que ensaiar as letras.

Joe: Arg, não entendo a Miley, do que tanto ela tem medo. Ela canta tão bem, ela sabe todas as letras, todo mundo viu que ela tem uma boa desenvoltura no palco. Não a entendo.

Demi: Ela é complicada mesmo.

 

JOE OFF

 

NICK ON

 

Estava no ginásio, esperando o sinal bater e a aula de Educação Física começar, até que vejo a Miley vindo toda irritada, em passos firmes, e se senta ao meu lado, ou melhor se joga. Ela bufa.

Nick: Esta tudo bem?! (Ela olha pra mim com uma cara de quem vai arrancar minha cabeça, deu medo)

Miley: Eu pareço bem?! Não. Eu não pareço bem. Então não faz sentido essa pergunta besta.

Nick: Ok, TPM.

Miley: Não, não é TPM, a não ser que o apelido do seu irmão seja TPM.

Nick: Joe?!

Miley: E sua cunhada

Nick: Demi?!

Miley: E sua amiga

Nick: Selena?!

Miley: Sim eles.

Nick: O que houve?

Miley: Eles estão insistindo pra mim entrar na banda desde ontem quando a Ashley disse que amanhã será a ultima apresentação dela.

Nick: E eles têm razão. Não faz sentido ficarmos procurando uma pessoa, sendo que temos você bem ao nosso lado, você canta bem e sabe as letras Miley. O que mais você quer?! Pois é isso que queremos.

Miley: Queremos?! Isso inclui você?!

Nick: Sim porque não. Pergunta besta.

Miley: Sei lá. (Ficamos alguns segundos em silencio)

Nick: Você deveria realmente aceitar o convite pra...

Miley: Não fale mais nenhuma palavra garoto

Nick: Mas...

Nick: Quer saber, fui. Já não basta eles você também.

Nick: Porque eu pensaria de forma diferente das dele?!

Miley: Não sei. Repito o que disse na quarta lá no baile. Você é complicado.

Nick: E eu também repito. Você não fica pra trás. Além do mais, é você que esta complicando não eu.

Miley: Arg fui.

E sai dali indo em direção ao vestuário.

 

NICK OFF

 

MILEY ON

 

Eu não agüento mais essas pessoas querendo que eu seja a cantora. Já disse milhão de vezes que não, mas mesmo assim eles insistem. Entrei no vestuário me troquei e vou lavar o rosto, quando olho pro espelho levo um susto, Nelly, Beatriz e mais algumas garotas das quais não me relembro o nome me encarando. Elas optaram por um mal dia ficar me encarando.

Miley: Tem um espelho maior lá do outro lado, se é isso que vocês querem.

Nelly: Não é isso que queremos. O que queremos é falar com você.

Miley: pois falem.

Beatriz: Fique longe do Nick (Hã?!Eu ouvi direito, isso daí é uma quadrilha me ameaçando por causo do Nick)

Miley: Vocês não estão falando isso né.

Nelly: Estamos Miley. É isso mesmo que você ouviu.

Miley: Eu não tenho nada com aquele garoto, pra ter essa movimentação toda.

Elas riram histéricamente 0.o Fala sério, até elas?! O.o

Nelly: O problema querida, não é você estar com ele. Ou te estado com ele. O problema aqui, é a forma como se olham, como se comportam quando estão juntos. Como ele vem estado estranho desde que começou a se aproximar de você. E devo dizer nem sei por quê. (Ela disse me analisando e rindo com suas “amiguinhas”. Espera ai, não era Nelly que estava falando mal da Beatriz no dia do baile?! Eu hein 0.o Mas como eu disse elas escolheram um péssimo dia pra me dar essa “intimada”)

Miley: Olha só aqui, eu não tenho nada com ele, mas se tivesse, não seria essa intimada de garotas mimadas que se acham as miss dessa escola que iria me fazer ficar longe dele. Além do mais, Nick é meu amigo (Nem seis e é mesmo, mas enfim) E não vou ficar longe dele por vocês. Então se me dêem licença eu tenho mais com o que fazer do que ficar ouvindo garotas mal amadas reclamando de como estão sendo descartada. (Elas andaram mais pra trás se afastando de mim)

Beatriz: Você pode se arrepender Miley.

Miley: O que você vai fazer Beatriz?! Espalhar fofoca sobre mim?! Ahh fala sério ninguém mais esta acreditando em você garota.

Nelly: Pode ser pior que isso.

Miley: Nelly, aqui não é um filme de Hollywood onde as garotas populares tentam estragar a vida da nerd, memos eu não sendo nerd, pra ela não ficar com o gostosão no final. Então me esquecem.

Não acredito que as “namoradas” do Nick estavam tentando me intimidar. Sai finalmente do vestuário, eu deveria esta vermelha e soltando fumaça que nem dragão porque a cara que Nick me olhou quando me viu novamente, era medo, pavor, preocupação, não sei definir.

Nick: Você foi péssima e voltou pior ainda.

Miley: Pede pra suas namoradas não atormentarem mais minha vida.

Nick: Hã?!

Miley: Nelly, Beatriz e o resto das sua amadas... Na verdade faltou bastante, já que se fosse todas, A ESCOLA TODA DEVERIA ESTAR LÁ. (Eu dei um tapa no ombro dele)

Nick: Cara, se isso não for TPM, não quero nem ver quando você fica com TPM.

Miley: Nick, não me provoca. (Pedi entre dentes)

Nick: Tudo bem, tudo bem. Mas da pra se acalmar e me explicar, o que Beatriz, Nelly, minhas amadas, a escola inteira, tem haver com essa raiva.

Miley: Elas me intimidaram lá no vestuário, para que eu ficasse longe de você. (Eu respirei fundo).

Nick: Sério por quê?! (Eu o encarei)

Miley: Porque você acha Nick. De mim é que elas não tem ciúmes.

Nick: E o que você disse.

Miley: Que não é claro.... o que mais eu deveria dizer?!

Nick: Não precisava nem ter respondido, só se afastado delas.

Miley: Mas eu fiz questão de responder. (Ele da de ombros)

Nick: Se você faz tanta questão de dizer pro mundo que me quer por perto, não vai ser eu que vou impedir. (Disse rindo presunçoso e se afastando de mim)

Miley: Hey garoto, volta aqui, não foi isso que eu disse.

Ele sai rindo já se afastando mais e indo perto do pessoal, que se aqueciam. QUE RAIVA DESSE GAROTO.

 

MILEY OFF

 

JOE ON

 

Onde aquele garoto se meteu, era pra ele esta aqui já. O ensaio tem que começar, já que hoje vamos nos apresentar no De Nom.

Joe: E ai?! Algum sinal de vida?!

Kevin: Não. Eu ligo, ligo, mas ninguém atende.

Sel: A onde ele esta?!

Demi: Calma pessoal, vocês sabem que todo dias 17 de fevereiro ele some, e ninguém sabe pra onde ele vai.

Joe: Mas hoje ele tem uma responsabilidade.

Demi: De um tempo pra ele. Você sabe como a morte da mãe de vocês o afetou de uma forma diferente da de vocês.

Kevin: Demi tem razão. (A campainha toca)

Joe: Será ele?!

Sel: Ele não iria tocar a campainha né Joe ¬¬’

Joe: Vai saber.

Fui atender e era Miley e Noah.

Miley: Oi J...

Joe: Você sabe onde esta o Nick?!

Miley: Hã?! Eu?! Porque eu saberia?!

Joe: É tem razão, você não saberia. (Eu as deixo entrar e então a Miley se vira rapidamente pra mim com um semblante preocupado)

Miley: Espera ai. Nick?! O que é que tem ele?! Como assim ele sumiu?! O que ta...

Joe: Hey calminha ai. (Interrompi já que ela nem respirava)

Demi: Hoje fazem 4 anos que a mãe deles faleceu. E nessa data ele sempre some.

Miley: Se ele sempre faz isso, porque não vão atrás dele.

Joe: Que parte do ele some você não entendeu.

Miley: Hey calminha ai você, não precisa ser grosso.

Joe: Desculpe.

Sel: Ele some Miley, ninguém sabe pra onde ele vai, é assim desde sempre, desdo dia depois do enterro dela.

Miley: Nossa... Mas vocês vão ficar ai parado. Vamos procurar ele.

Kevin: É ela tem razão. Demi e Joe, você podem ir ao shopping aqui perto e eu e Selena vamos ao cemitério.

Miley: Hey e eu?!

Kevin: Você pode ficar com as crianças. D. Gigi não esta, e a Ashley pode chegar a qualquer momento.

Miley: Ok. (Ela se senta no sofá de ma vontade e nós saímos)

 

JOE OFF

 

MILEY ON

 

Aqui estou eu parada assistindo ao ursinho pooh, fala sério, enquanto todos foram procurar o Nick eu tenho que ficar aqui. Pra onde Nick foi, fala sério, no cemitério até faz sentindo, mas no Shopping?! Só se tiver uma loja de instrumento pra ele esta lá. O que eu acho que não é o caso... E então eu me lembrei do que ele me falou “Porque esse lugar me faz lembrar minha mãe, ela sempre nos trazia aqui.”. Isso. Ele só pode estar ali. Levantei-me bem na hora que a campainha tocou. Fui até a porta e abri.

Ashley: Oi eu...

Miley: Fique com as crianças.

Ashley: Mas...

Não a deixei terminar e fechei a porta atrás de mim. Comecei a andar rápida, ansiosa, não sei exatamente pelo que, se é por vê-lo, por querer saber se ele esta bem ou pra ter certeza que minha teoria era certa. A cada passo que dava eu sentia meu coração acelerar mais. Era como se estivesse seguindo os passos rápidos que eu dava. A quantidade de roupa que eu estava, por causa do frio, não ajudava muito, fora, a pequena camada de gelo que tinha sobre a calçada, e o medo de escorregar ¬¬’ Caminhei mas um pouco e finalmente cheguei ao meu destino, ao parque em que me deparei com ele no primeiro dia do ano. Ele havia me dito que esse lugar o fazia lembrar sua mãe, havia possibilidades de ele esta aqui. E andando pelo parque eu o avistei, sentado em banco absorto em seus pensamentos, com as bochechas levemente rosadas, e a fumacinha saindo de sua boca. Respirei aliviada por a ter encontrado e em saber que ele estava bem. Mas fiquei em duvida se deverei ou não ir lá. Mas já que estou aqui né... Caminhei até ele, mas quando estava a 5 passo dele ele se vira pra mim, caminho o resto e me sento ao seu lado com ele olhando pra mim com cara de quem não estava entendendo.

Nick: O que você faz aqui?! (Ele olhava pra mim, mas eu não olhava pra ele)

Miley: Esta todo mundo preocupado.

Nick: Eles sempre ficam, mas nunca ninguém me achou.

Miley: Porque você nunca os disse que esse lugar o fazia lembrar sua mãe.

Nick: Como?! (Eu o encaro)

Miley: Você disse pra mim no primeiro dia do ano aqui, nesse mesmo lugar que esse lugar o fazia lembrar sua mãe. Eu só juntei os pontos (Volto encarar o nada e ele faz o mesmo)

Nick: Você é boa nisso.

Miley: É, quem sabe um dia eu não trabalhe no CSI (N/A: Homenagem a my BFF Brub’s viciada nessa série, que me fez ficar viciada tbm e hj em dia qualquer coisa é motivo pra chamar o CIS enfiim (nem sei pq to dando explicação ¬¬’)(Rimos. Ficamos uns bons 3 minutos em silencio, mas não era chato, era confortante)

Nick: Eu sinto tanta falta dela.

Miley: Sei como é. Não literalmente. Mas você sabe minha situação com meus pais.

Nick: Sei. (Disse triste. Aquilo me afetava de uma forma, que parecia que estava sentindo o mesmo que ele. Eu me viro pra ele)

Miley: Não fique triste, por favor. (Eu parecia estar implorando e ele me olhou)

Nick: Eu bem queria atender seu pedido. (Coloquei minha mão sobre a dele)

Miley: Você tem a seus irmãos, seus amigos, você tem pessoas tão especiais na sua vida. (Eu disse apertando sua mão)

Nick: Eu sei, mas eles não a substituem.

Miley: Sei (Respirei fundo e encarei a neve no chão) Eu só não quero te ver triste (Isso sôo mais como um sussurro, mas ele ouvi (Acho eu)e se vira pra mim)

Nick: Então não fique triste. (Eu olho pra ele, e aquilo é tão tenso que me fez virar o olhar e uma idéia vem a minha cabeça)

Miley: Vem comigo. (Eu me levanto segurando sua mão)

Nick: Pra onde?!

Miley: Ta com medinhoooo.... (Repeti o que ele me disse na noite do baile)

Nick: Fala sério, com medinho de você?! Olha pra mim, e olhe pra você quem ganharia em uma quebra de braço.

Miley: Então na há motivos pra você não vim comigo.

Eu sorri e ele sorri se levantando. Sinceramente estamos parecendo um casal de namorados, de mãos dadas, rindo e falando coisas que não fazem sentido pra quem ouve. Isso era estranho, o tipo de estranho bom. Paramos na calçada pra atravessar a rua e Nick me olha curioso.

Nick: Onde esta me levando?!

Miley: Segredo de estado.

Nick: Esta me seqüestrando?!

Miley: Ahh fala sério, você mesmo disse que é mais forte que eu, que sentido tem isso. Se você esta aqui é por livre espontânea...

Nick: Pressão. (Eu olho pra ele indignada)

Miley: Pressão?! Eu não te pressionei não.

Nick: Você não entende. Você faz isso sem querer.

Eu olho pra ele desconfiada, mas prefiro ficar sem entender, atravessamos a rua, andamos mais um pouco e finalmente entramos no lugar em que eu queria em uma cafeteria.

Nick: Café?!

Miley: Não. Sorvete! (Ele ri)

Nick: Você é bem irônica né.

Miley: Estou falando sério. (Ele para de ri e olha pra mim)

Nick: Sério?! (Eu confirmo com a cabeça) Você não acha que já esta frio suficiente?! Não precisamos comprar sorvete, é só pegar a neve acumulada.

Miley: Tudo bem, se você não quiser, eu quero. (Me afastei dois passo dele e me virei novamente) E você paga.

Disse abrindo a porta e entrando. Percebi que Nick me seguia. E fui até a atendente, que sorriu cativante pra mim.

Atendente: Boa tarde (Diz com aquele sorriso simpático) O que desejam? (Desejam?!Sim ela se referia a mim e ao Nick que estava parado logo atrás de mim)

Miley: Sorvete. (Eu sorri feito criança e a mulher desfez o sorriso pra me encarar)

Atendente: Você não prefere chocolate quente por causa desse frio?!

Miley: Não eu quero sorvete! (Eu parecia àquelas crianças emburradas)

Atendente: Mas esta tão frio.

Miley: Eu quero sorvete, e eu vou pagar por ele, então... EU QUERO SORVETE.  (Só estou esperando a hora em que vou começar a espernear e a choramingar)

Atendente: Mas...

Nick: Vai por mim (Ele coloca a mão sobre a bancada) Não vai querer discutir com ela. (Eu olhei pra ele sorrindo. Já disse que estou parecendo uma criança?! O.0)

Atendente: (Sorri derrotada) E você vai querer alguma coisa? (Ele olha pra mim)

Miley: Sua ultima chance. (Disse indiferente)

Nick: Sorvete (Ele diz derrotado e eu ri)

Atendente: (Revira os olhos) Ok, qual sabores?

Miley: Creme e chocolate (Eu digo com os olhos brilhando só imaginando o sabor na minha boca)

Nick: Fala sério, com tantos sabores diferentes você escolhe creme e chocolate.

Miley: Creme chocolate é como branco e preto, é básico combinam com tudo.

Atendente: Menos com frio. (Ela resmunga, mas eu não ligo) E você?! (Diz se referindo ao Nick)

Nick: Flocos.

Miley: Ahh fala sério, reclama por eu ter pedido creme e chocolate e você pede flocos?! Pensei que fosse pedir... Sei lá, tudo menos isso.

Nick: Nem vêm, flocos é o clássico dos sorvetes, é como The Beatles, podem aparecer vários pra tentarem substituírem, mas é insubstituível

Miley: Você esta comparando sorvete com The Beatles?! Que espécie de pessoa faz isso?!

Nick: Uma pessoa que ama The Beatles e sorvete?!

Miley: Errado. Uma pessoa que esta com se cérebro congelado pelo frio

Atendente: E que vai ficar mais ainda tomando sorvete. (Ela resmunga, eu a encaro)

Miley: Ele esta fazendo isso por livre e espontânea...

Nick: Pressão. (Ele me interrompe novamente e o encaro)

Miley: VONTADEEEE. (Berrei e todos olham pra nós)

Atendente: Meu Deu, meu primeiro dia e eu já tenho que encarar loucos. (Ela resmunga)

Miley: Se você não quiser tomar sorvete então não precisa, eu não estou te ameaçando com um revolver. (Eu falo sério e ele ri, isso só me deixou mais irritada)

Nick: Agente não esta brigando por causa do sorvete né?!

Miley: Não! Eu só não quero que as pessoas digam que eu as estou pressionando. (Ele ri e isso só contribui pra me deixar mais irritada)

Nick: Já disse que você faz isso sem querer. (Ele sorri torto, e irritante pra mim, e se vira pra a atendente que nos olhava como se fossemos uma espécie de loucos) Traga nosso pedido aquela mesa.

Ele apontou pra uma mesa vaga e me puxa pra irmos lá, mas antes escutei a atendente resmungar “Que casal estranho”. Com certeza fazíamos mesmo um casal estranho, mesmo não sendo realmente um casal de namorados, mas isso não deixa de sermos um casal né?! Sentamos-nos um de frente para o outro e ficamos em silencio, Nick me encarava e eu tentava disfarçar olhando pras outras mesas, distraída.

Nick: Você estava errada quando disse que nunca contei a meus irmãos ou a Demi e Selena qual era o lugar que lembrava minha mãe. (O encarei tentando entender o que ele queria dizer) Mas parece que eles não me conhecem o suficiente pra saber que aqui seria o lugar aonde viria me lembrar dela, e não em um cemitério, onde só tenho lembranças ruins, já naquele parque eu tenho as lembranças mais felizes, sempre que vou lá, me lembro perfeitamente do sorriso dela, de como nos abraçávamos e eu podia sentir toda a segurança possível. (Eu nunca o vi falando tão amarguradamente. Nunca o vi tão vulnerável e aquilo afetava meu estado de espírito, era como se eu estivesse sentido toda a dor dele, meu coração estava apertado e doía, só de ouvi-lo e vê-lo assim. A única coisa que eu queria era abraçá-lo e dizer que poderia se sentir seguro comigo, mas sacudi a cabeça tirando do meu devaneio) Mas você, com o pouco tempo que me conhece, sabia exatamente onde me achar. (Ele riu sem humor) A vida é tão irônica.  (Eu abaixei a cabeça rindo sem humor também, imaginando o que ele estava achando irônico. E então eu sinto os dedos dele no meu queixo, o que fez meu corpo inteiro esquentar. OK, PODEM TRAZER O SORVETE A-GO-RA!!) Nunca poderia imaginar que uma única vez que te disse isso, em uma única frase. (Ele deu ênfase e seus olhos penetravam os meus) você se lembraria de onde eu poderia estar, e muito menos que viria até aqui. (Sua mão ofega minha bochecha) Você conseguiria imaginar isso acontecendo a dois meses atrás?! (Me limitei a responder apenas balançando a cabeça negando) Eu também não, eu teria me desmanchado de ri da cara do otário que falasse isso. (Ele riu e eu o acompanhei) Nunca poderia imaginar que no momento em que me sinto mais vulnerável você é quem estaria... ao meu lado. (Ele chegou mais perto da mesa e conseqüentemente de mim) Isso é muito, muito irônico. Isso é a prova das peças que a vida nos prega. Não... se pode... fugir.  (Nesse momento alguém pigarreia. Nick se afasta rapidamente de mim e encaramos a atendente nos olhar como se fossemos E.Ts. Espera ai! Ela além de atendente é garçonete?! Pobre mulher explorada.)

Atendente: Ai esta o pedido de vocês. (Se eu pudesse ler a mente dela certamente ela haveria completado mentalmente “Seu dementes”. Aquilo me fez ri disfarçadamente)

Nick: Obrigado. (Ela se afasta de nós e eu a escuto de longe resmungar “Dementes”. Então eu ri, e Nick me encara) O que foi?

Miley: Nada. Mas acho que a atendente nos acha demente (Eu ri novamente)

Nick: Acho que não é só ela. (Ele diz gesticulando pra as outras pessoas nos olhando entranho. To começando a achar que eu sou realmente um ET)

 Miley: Dementes são eles, não sabem que sorvete faz bem a saúde. (Disse dando uma colherada no sorvete e levando até a minha boca. Nick faz o mesmo).

Nick: Quero saber no que tomar sorvete faz bem.

Miley: Você vera. Se sentira melhor.

Nick: Estou me sentindo uma daquelas garotas abandonadas pelos rapazes e agora esta afundando a magoa em um sorvete. Só falta o Titanic agora, pra minha dignidade afundar de vez. (Eu ri)

Miley: Não seja por isso. Eu tenho o DVD lá em casa. (Eu ri da expressão de horror dele).

Nick: Nem pense nisso.

Miley: Agora você sabe como as garotas que você abandona ficam. (Eu sorri e ele estreita os olhos e depois sorri maliciosamente. Porque eu estou achando eu me ferrei?!)

Nick: Pensando bem... Acho que vou aceitar o convite de assistir Titanic na sua casa. (Ele para e me encara maliciosamente) Sei como as garotas ficam sensíveis quando assistem a esse tipo de filme. (É Miley, o feitiço virou contra o feiticeiro).

Miley: Nem pense nisso. (Repeti o que ele disse anteriormente)

Nick: Porque não?! Foi você quem me convidou, agora, só estou aceitando. (O sorriso dele é tão sexy. Que se eu fosse o sorvetinho ali, eu estaria derretida. Mas fui salva pelo meu celular que começou a tocar alto o suficiente pra voltar a se novamente o centro de atenção daquela cafeteria, estou dizendo, acho melhor que nunca mais voltar ai. Olhei o visor e era da casa dos Jonas. Encarei o celular e olhei pro Nick)

Miley: É da sua casa.

Nick: Não diz onde me achou. (Achei estranho, mas iria atender a seu pedido)

 

Ligação...

 

Xx: Alo Miley, é o Joe.

Miley: Ah oi Joe.

Joe: Aonde você esta, eu cheguei aqui em casa e Ashley me disse que você saiu correndo sem dizer pra onde iria.

Miley: Hãã... Fui procurar o Nick.

Joe: Hmm... Nós não o encontramos.

Miley: Eu sei.

Joe: Hã?!

Miley: Ele esta comigo.

Joe: Sério?! Onde você o encontrou?!

Miley: Onde eu o encontrei?! (Eu olhei pro Nick que começou a fazer gesto com as mãos e eu não entendia, ele parecia esta engasgado, as pessoas que nos achavam demente deveria esta se confirmando agora. Decidir então tampar o telefone com a mão e sussurrei)

 

Miley: Ele quer saber onde eu o encontrei. O que eu falo?!

Nick: Não sei.

Miley: Esses gestos todos significam não sei.

Nick: Sim.

Miley: Ahh, por favor. (Até que olho pra rua e vejo a “solução”)

 

Joe: Miley, esta ai ainda?!

Miley: Estou.

Joe: Então, onde o encontrou?!

Miley: Na cada de striper Home Blue,

Joe: Em uma casa de striper?! Como você foi parar ai?!

Miley: Hããã… te conto quando chegarmos.

Joe: Ok, venham logo, temos que ir ao De Nom.

 Miley: Ok, thau.

Joe: Até logo.

 

Fim ligação...

 

Encarei Nick e ele me olhava com uma cara atônita

Nick: Em uma casa de Striper?!

Miley: Você não me deu nenhuma solução, então eu tive que apelar né.

Nick: Em uma casa de Striper?!

Miley: É.

Nick: No Home Blue?!

Miley: É por quê?!

Nick: Nada.

Miley: Só quero saber como vou explicar como te achei lá... ou aqui. Tanto faz.

Nick: Hmmm acho que tenho um plano.

Miley: Eu não vou dizer que estava procurando um emprego lá.

Nick: Cala boca não é esse o plano. Escuta.

Ele chegou mais perto de mim e começou a contar o plano dele.

 

MILEY OFF

 

NICK ON

 

Depois de explicar o plano pra ela que não tinha nada haver com ela dizer que tinha ido lá pedir um emprego e sim com o fato de irmos lá, pegar um cartão do local e umas bebidas, eu tomar banho de bebida alcoólica, e ela chegar dizendo pro pessoal que achou esse cartão e que me encontrou lá bêbado. Pode parecer loucura, mas não quero que o pessoal fique literalmente sabendo onde me procurar quando eu quiser sumir. Não me importo da Miley saber, mas o pessoal sim. É engraçado como essa garota faz meu mundo querer parar de girar e ficar só focado nela. É impressionante como ela pode me conhecer sem nem ao menos ficar me fazendo milhões de perguntas. O jeito carinhoso com que me tratou hoje parecia um anjo, um anjo mandado do céu só pra me fazer sorri no memento em que mais preciso. E como ela me faz sorri. Ela é espontânea do jeito dela. E me entende. IRONICO COMO A VIDA É. Caminhávamos até o Home Blue em pleno silencio e assim que chegamos à frente do local paramos.

Nick: Ok, agora eu entro e você fica aqui.

Miley: Eu não vou ficar aqui sozinha, esta anoitecendo, eu vou entrar com você.

Nick: Acho que esse não é o melhor lugar pra você se sentir segura.

Miley: Com certeza é melhor do que ficar aqui sozinha. (Respirei fundo)

Nick: Tudo bem, não vai adiantar nada ficar discutindo com você né.

Ela apenas sorriu em resposta e entramos, eu já havia vindo aqui. Várias vezes pra falar a verdade. Nosso pai me trousse aqui quando fiz 13 anos, tanto eu quanto meus irmãos, ele disse que com essa idade o garoto já tem que aprender a apreciar bem o corpo de uma mulher. Foi logo após a morte da minha mãe, e antes dele virar esse homem que não liga pra seus filhos. Depois disso eu e meus irmãos vínhamos bastante aqui, mas depois Joe começou a namorar Demi, e Kevin sempre muito ocupado com os estudos. Então eu vinha com David ou qualquer outro amigo, ou até mesmo sozinho. Principalmente porque Mark, dono do ambiente, é um grande amigo do meu pai. Passamos por dois seguranças que nos encararam  e depois percebendo que era eu, sorriram cordialmente.

Segurança¹: Boa Noite Nick. (Miley me olhou atordoada)

Nick: Boa Noite.

Segurança²: tenham uma boa noite. (Apenas sorri e eles abriram a porta, assim que a porta fechou demos uns 3 passos e Miley parou)

Miley: Como... (Ela foi parou e olhou pra uma mulher que vestia roupas provocativas sorrindo em minha direção)

Moça: Oi Nick. (Diz passando por nós e mordendo os lábios inferiores, provocando. Miley fica mais atônita ainda)

Miley: Por que...

Nick: Vem, depois eu te explico.

Peguei a sua mão segurando firme e a levando. Não estava gostando de ver os olhos, de alguns rapazes que ali estavam, pra ela.

 Xx: Nicholas Jerry Jonas?! (Eu conhecia aquela voz, me virei lentamente e dei de cara com Marie, como posso dizer, bem, foi com ela com quem tive minha primeira vez, na época tinha 13 anos e ela 18 anos)

Nick: Ahh oi Marie

Marie: Nossa, faz tempo que você não aparece por aqui.

Nick: É pois é, muita coisa acontecendo.

Marie: É estou vendo. (Ela olha pra minha mão entrelaçada com a da Miley) Mas o que te trás aqui?!

Nick: Eu queria falar com o Mark.

Marie: Ele esta lá perto do bar. Acho que você sabe onde fica. (Ela diz sorrindo maliciosamente)

Nick: Sei sim, obrigado vou lá.

Marie: Thau Nick, foi um prazer rever você. (Ela estica a mão e eu aperto ela) E um prazer em conhecer você é...  (Ela diz olhando pra Miley)

Miley: Miley. (Ela diz simplesmente sem apertar sua mão)

Marie: Ok, prazer Miley. (Ela retira sua mão)

Nick: Thau.

Sai dali, o clima estava estranho. Fui até o bar e de longe já avistei um homem de uns 45 anos de cabelos pretos e barba pra fazer, fazia 3 meses que não aparecia por ai.

Mark: Nick!! Tais perdido por aqui. (Ele ri)

Nick: Não Mark, não.  (Ele olha pra mim e pra Miley)

Mark: Agora eu entendi o motivo de você desaparecer por aqui. Mas sabe, eu sei que você não é muito experiente nesse assunto de namorar, mas aqui não é um bom lugar pra trazer uma namorada

Nick: Ahh não somos namorados.

Mark: Ahh não. Tudo bem, mas o que te traz aqui?

Nick: Preciso de um cartão do lugar e de algumas bebidas.

Mark: Pra que exatamente.

Nick: Prefiro não explicar.

Mark: Ok.

Ele se abaixou e depois colocou um cartão em cima do balcão se virou e pegou algumas bebidas alcoólicas e me deu.

Mark: Vai beber tudo isso?!

Nick: Não, vou tomar banho. (Ele solta um gargalhada, mas para quando percebe que eu estou falando sério)

Mark: Tais falando sério?!

Nick: Sim

Mark: Você é louco.

Nick: você fica aqui ta?! (Disse olhando pra Miley que apenas confirmou com a cabeça) Mark cuida dela.

Mark: Com certeza. (Ele diz analisando a Miley e meu sangue vai pra cabeça, olho pra ele com meu olhar “Se você tocar nela eu vou até o inferno pra te matar” e ele solta outra gargalhada) Vai tranqüilo Nick, eu não vou tocar na sua... Não namorada. (Ele ri e eu me afasto relutante)

Vou até o banheiro, tiro a jaqueta e a blusa. Jogo o liquido da bebida em mim, passando por casa extensão do meu corpo, até pelo cabelo, bebo um pouco pra eles sentirem um bafo. Visto novamente as roupas e volta pra lá. De longe vejo Miley sentada em um banco no balcão, ela esta brincando com a tampa da sua garrafa de água. Vou até lá e ela se vira sorrindo pra mim.

Miley: Não se aproxime seu cheiro esta horrível. (Ela diz tampando o nariz e rindo) Mas sua aparência não se parece com a de um bêbado.

Ela desse do banco e para de frente de mim. Sua mão vai até a jaqueta e levemente ela desce o zíper dela, ainda olhando pra mim. Engoli seco, é normal se excita só com isso?! Acho que não. Com toques delicados ela tira minha jaqueta e depois para pra analisar minha camiseta. Olhando agora pra camiseta, ela desabotoa cada botão. Se antes o negocio estava complicado, agora mesmo é que ficou pior, seus dedos que roçavam sobre minha pele, estava me deixando em estado de êxtase, estava quase ficando louco, com os tipos de pensamentos que eu estava tentando expulsar. Ela termina de desabotoar e a vejo engolindo seco, ela olha pra mim, e eu tive que me conter até ultima célula do meu corpo, pra não pega-la e fazer tudo o que meus pensamentos, meu corpo e... Meu coração, mais desejam. Ela desvia o olhar e volta a se sentar.

Miley: Er... Abotoa a blusa de uma forma estranha. (Se vira pro balcão e toma água, faço o que ela pediu e Mark chega nessa hora)

Mark: Cara que horror.

Nick: É isso mesmo que eu quero que as pessoas pensem.

Mark: Então vai funcionar.

Nick: Vamos chamar um taxi, porque provavelmente você não conseguiria me levar bêbado. (Disse pra Miley)

Mark: Taxi?! Não precisa, eu levo vocês.

Nick: Não precisa.

Mark: Eu faço questão.

Fomos até o carro de Mark e eu fui no banco de trás já que eu supostamente deveria esta bêbado. No meio do caminho decidimos contar pra ele, o porquê de fazermos isso e ele achou que éramos loucos (Eu já sabia disso), e que estávamos exagerando, talvez sim, ela poderia ter inventado outra desculpa, podia até falado sorveteria, mas não, ela disse casa de striper.

 

NICK OFF

 

SELENA ON

 

Estávamos todos sentados na sala a espera de Miley e Nick, achei estranho o fato de ela ir exatamente ao local onde Nick estava como ela o encontrou em uma casa de striper?! Enquanto eu tentava raciocinar o que Miley fazia lá, a porta se abre e todos olham ao mesmo tempo pra lá, e pude ver Miley e um homem que não conheço carregando Nick, e ele esta bêbado?! Pelo cheiro e pelo modo como ele esta a resposta é SIM.

Joe: O que acontece?! Mark?!

Mark: Ele bebeu de mais.

Demi: Bebeu?! O que deu nele?!

Mark: Onde posso colocá-lo?!

Nick: Eu to bem. (Ele disse com uma voz grog ¬¬’)

Kevin: Bem?! Só se for bem bêbado

Joe: Eu ajudo você. (Joe foi até onde Miley o segurava e pôr seu braço em volta dele para que ele se apoiasse e o levaram lá pra cima)

Demi: Em vez de melhorar com o tempo ele esta piorando. Daqui a pouco vamos ter que interná-lo.

Sel: Nem fale umas coisas dessas.

Kevin: Meu irmão esta muito estranho

Sel: Pois é. (Ficamos em silencio e todos fitamos ao mesmo tempo Miley, que não havia se prontificado desde que chegou. Ela percebeu e começou a torcer a bainha da sua blusa como se estivesse nervosa) E você Miley, como o encontrou?

Miley: Ahh... Er... Eu?! Bem, eu encontrei esse cartão (Ela tirou um cartão do bolso de trás da calça) no chão, e deduzir que era lá que ele estava.

Ashley: Deduziu bem.

Miley: Pois é, eu tenho um ótimo sexto sentido.

Joe: Muito obrigado por trazê-lo Mark. (Ele disse descendo as escadas com o homem que agora eu sei que se chama Mark)

Mark: Não tem do que. Foi um prazer em rever vocês, Joe e Kevin. (Ele se vira pra Miley) Foi um prazer em te conhecer Miley. (Eles sorriam cordialmente) E não se esqueça do que eu te disse. (Vi Miley ruborizar, Kevin o acompanha até a porta e ele sai)

Kevin: Vai dizer que ele te convidou pra fazer parte do... Show (Eu, Demi e Ashley estávamos com cara de quem não entendíamos nada. Miley riu)

Miley: Não, não. Não tem nada haver com isso.

Demi: Alguém pode me explicar que é ele?!

Joe: É o dono do Striper Home Blue.

Demi: Hmmm (Demi parou um pouco e depois voltou a encarar Joe) Como assim ele disse “Foi um prazer em rever vocês”?! Pode indo me explicando Joezinho. (Ela cruza os braços)

Joe: Ahh é que ele é um velho amigo do meu pai.

Demi: Ahh sei... Só isso.

Joe: Só isso bombonzinho.

Demi: Espero mesmo que seja só isso. (Ele se beijam 0.o)

Sel: Onde esta o Nick? (Eu disse acabando com o momento fofo deles)

Joe: Ahh ele ta tomando banho... Ele quase pirou quando eu disse que ia dar banho nele, até parecia sóbrio.

Kevin: Só espero que esse banho acabe com o efeito da bebida pra podermos is ao De Nom.

Ashley: Nem fale, eu quero uma despedida digna.

Ficamos uns 20 minutos esperando por Nick, e quando ele desce as escadas, mágico como sempre, ele parece bem sóbrio pra quem parecia que estava péssimo e iria acordar amanhã com uma grande ressaca.

 Ashley: Nossa você parece sóbrio.

Nick: Eu não sou fraco pra bebida. Então vamos?!

Ele parecia animado. Todos assentimos, e fomos para os carros, eu fui no carro da Ashley com a Miley enquanto o resto do pessoal iam no carro dos Jonas. Assim que chegamos levamos a maior bronca da dona Drina. E não tivemos tempo de fazer nada, a não ser nos trocar rápido e já entrarmos para nos apresentar. A primeira música que tocamos foi A Year Without Rain.

 

SELENA OFF

 

NICK ON

 

Era estranho estar me sentindo tão feliz como estou agora, eu não consigo conter o sorriso. É realmente algo irônico dizer que a garota que antes não conseguia nem ver na minha frente agora era, a garota que arrancava sorrisos de mim, em um dia que deveria, e que sempre foi pra mim, um tipo “velório”. E vê-la sozinha naquela mesa sorrindo de uma forma tão encantadora é bem mais estimulando que qualquer outra coisa no mundo.

 

Se o tempo chegou ao fim hoje
E deixamos muitas coisas por dizer
Se pudéssemos voltar atrás
O que iríamos querer mudar?
Agora é a hora de se arriscar
Vamos lá, nós temos que nos defender
O que temos a perder?
As escolhas estão em nossas mãos

E nós podemos encontrar uma maneira
De fazer qualquer coisa, se tentarmos

 

Era isso que a música, que começamos a tocar falava. Mas será que é possível viver o hoje, esquecer o passado e não pensar no futuro?! É possível que algo diferente que nasce em nosso peito nos faça mudar tanto?! É possível dominar os sentimentos?! Dominar nosso coração e todo nosso corpo, que arde em um desejo incandescente?! Essa talvez seja uma resposta que só terei no futuro... Ou não.

Logo nosso apresentação veio ao fim e sem nem mesmo pensar deixei o pessoal e fui até a mesa onde Miley estava sentada, antes que o povo “invadisse” o espaço e não nos deixassem conversar. Pra falar a verdade nem sei o que quero falar, nem sei se quero falar, acho que só quero ficar perto dela. Logo que cheguei a mesa me sentei e ela me encarou.

Nick: Tedioso sem Willie aqui? (Eu sou ótimo pra puxar assunto ¬¬’)

Miley: Fica aqui sozinha assistindo vocês se apresentarem não é lá muito empolgante, por mais que vocês toquem bem.

Nick: Mais um motivo pra você entrar na banda.

Miley: Pensei que já fizesse parte da banda. (Ela fez biquinho, e eu me segurei pra não ri,... ou fazer outras coisas mais interessantes).

Nick: Você me entendeu. (Ela suspirou e encarou o “nada”)

Miley: Escute...

Nick: Não! Escute você. Eu já disse e repito, não faz o menos sentido esse medo seu...

Miley: Eu já…

Nick: Não me interrompa! Você sabe que é capaz de fazer isso, talvez mais que qualquer outra pessoa.  Você sabe que todos nós estaremos ao seu lado. Eu estarei ao seu lado. E se você quiser dou umas dicas de como ser um super astro. (Eu pisco pra ela, todo presunçoso e ela ri)

Miley: Ahh qual é?! Eu to começando a achar que você bebeu tudo aquilo mesmo. (Rimos novamente)

Nick: Incrível como eles caíram nessa história.

Miley: Incrível foi a história sem pé nem cabeça que inventamos só pra ninguém saber aonde você estava e como eu te achei. Sem sentido total.

Nick: Com certeza. (Fomos interrompidos por alguém que pigarreou, olhamos era dona Drina).

Drina: Queria confirmar que vocês vão vim amanhã pra audição.

Nick: Ahh sim, viremos sim. Precisamos encontrar alguém logo.

Drina: Tudo bem. (Ela iria se afastar, mas hesita) E Miley, espero que não esteja traindo meu neto.

Miley pareceu esquecer de respirar. Nos olhamos atordoados vendo D. Drina se afastando.

Miley: Ela cismou que somos namorados.

Nick: E não são.

Miley: Não!!  (Ela pareceu um pouco desesperada) Não da forma convencional, de sermos apresentados pros pais. Apenas... Curtimos nosso momento.

Nick: Hmmm.

Kevin: E ai pessoal!!

Kevin chegou com o pessoal e ai acabou com nossa conversa.

 

NICK OFF

 

KEVIN ON

 

Nick: Próximo.

Fazia uma hora que estávamos aqui no De Nom fazendo a audição. Já havia passado algumas pessoas boas, mas sabe aquela vozinha na sua cabeça que diz que falta algo, então com todos foram assim. Mas pelo menos, essa audição no De Nom esta sendo mais produtiva do que aquela na escola.

Sel: Olha, eu achei aquele tal de Dennis, um... Amor  (Ela ri e Demi a acampanha)

Joe: Amor?! Só porque o cara tinha bíceps por mim, o Nick e o Kevin. (Elas riem novamente)

Sel: E isso não é um amor?! (Ela riem novamente)

Joe: Demi! (Ele a repreende)

Demi: Que foi thuthuco, eu só estou rindo

Joe: Concordando.

Nick: Discordando é que não vai ser né Joe.

Demi: Com certeza!

Joe: Não acredito nisso Demetria.

Demi: O que?! Vai ficar irritadinho só porque acho o cara dos bíceps um amor. (Ela crispa os lábios pra não ri)

Joe: Você concorda então que ele é um amor?!

Demi: Ahh por favor Joe.

Kevin: DR de casal aqui não né.

Joe: Não se mete.

Kevin: Então não brigam na minha frente.

Sel: Eu comecei essa confusão?!

Nick: Não foi o biceps.

Joe: Então você adimite.

Sel: Estou me sentindo culpada.

Nick: Não foi você foi o bíceps.

Sel: Eu acho que foi eu.

Nick: Não foi!

Sel: FOI

Joe: Não vai me responder nada Demi,

Demi: Estou te ignorando Joe.

Joe: Você não pode me ignorar.

Demi: Posso se eu quiser.

Então quando eu vi a confusão estava armada, Demi e Joe brigando por Demi achar o cara do bíceps um amor, e Selena e Nick pra ver quem foi o culpado da DR do casal, e eu no meio deles tentando fazer com que eles parassem de brigar e mantivessem o foco.

Xx: A briga vai continuar por muito tempo ou eu posso me apresentar. (A voz que saiu do microfone era conhecida então todos olharam pro palco). 

 

*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*

Oi DESCULPA NÃO TER POSTADO ANTES E NEM TER COMENTADO NOS BLOGS DE VOCÊS, ESPERO DO FUNDO DO MEU CORAÇÃO QUE ME PERDOEM, MAS É QUE EU ESTAVA EM UM ESTADO DE... SEI LÁ, EU APENAS ESTAVA ESTRANHAS COM ACONTECIMENTOS. ENFIM PRETENDO POSTAR O QUANTO ANTES, JÁ QUE JÁ ATÉ PASSEI O CAPITULO PRO PC, ENTÃO SE GOSTARAM COMENTAM E SE NÃO GOSTARAM EXPRESSEM SUAS OPINIÃO, AFINAL VIVEMOS EM UM PAIS LIVRE. (OU ASSIM DEVERIA SER O.0)

 

Leeh: Haushauhsaus' Poisé amiga, as vezes nem eu acredito. SURREAL TOTAL. Huahsuahsaus' Quem sabe um dia né, a vida só Deus sabe do futuro.  Haushaushaus' Poisé a do robo foi massa mesmo, muito obrigada amiga e beijos *--*

Hannah Montana: Haushaushaus' Ahh o segredo é colocar uma pitadinha de amargo haushushaus' Poisé, talvez as coisas acontecem natural porque a história seja real hauhsuahsaushaus' Poisé poisé, eles no karaoke foi muito massa, é tadinho dele, mas ele merece tbm, não tanto mas sim ELE É O PAMONHA QUE TODO MUNDO QUERIA TER HAUSHAUSHAUS' muito obrigada amore, beijos *-*

New: Heyy New, saudades de você, claro que me lembro né, sou desmemoriada mas nem tanto haushaushau' Todos temos emoções em nossas vidas não é, uns poucos, outros muitos. Eu sempre entrava em seu blog e quando não dava eu pensava "Não, ela não pode abandonar, como assim ela vai fazer isso?!" ta eu sei histérico haushaushauau' Não é facil mesmo, pois vc tem que encontrar a música certa que demonstra aqueles sentimentos, e aquele moment. Haushaushaus' Mããeesss, sempre né hashaushuas', fico feliz que tenha gostado ;) beijos e obrigada amore.

Ever Niley: Haushaushaus' Poisé eles foram fofos cantando juntinhos e o Nick cada vez mais surpreendente. ;) haushauhaus' Beijos e obrigada amore

Fernanda: Haushaushaus' Poisé, os dois tentando "Resistir" ta ficando dificil haushaushaus' Ahh a Sel, bem... acompanhe que vc sabera haushaushaushaus' todos temos que sofre pra aprender ;) O da esmeralda se refere aos olhos verdes haushaushaus' beijos e obrigada amore *--*

Sofia Ribeiro: HaushaushaUS' denada e obrigada amore fico muito feliz *--* Beijos :D

gaby cyrus jonas: haushaushaus' Poisé, cheguei a conclusão que todos gostaram dela, acho que vou por mais eles cantando juntos haushaushaus'  muito obrigada amore e beijos *--*

publicado por tmendre às 16:48